domingo, 28 de abril de 2013

Sonho realizado: a 1ª Feirinha do Bonde!

Sucesso total na inauguração do Bazar do Bonde, uma feirinha de produtos - a maioria feitos artesanalmente - para o Dia das Mães. Idealizado pela moradora da Otto, Claudia Pardal, e vizinha do ateliê há mais de dez anos, o evento aconteceu numa linda e quente tarde de domingo.

Claudia reuniu amigos, familiares e membros da comunidade da Zona Sul para organizar uma feira comunitária como forma de incentivar a economia solidária e promover o desenvolvimento autossustentável do Bairro Tristeza. A preservação do bonde como parte da história da cidade é um de seus objetivos ao aliar-se à proprietária, Zilka Ponsi, e sua filha Angela.

Espaço para arte e artesanato não faltou: o grupo foi chegando e ocupando, à vontade, as áreas externas e internas do Atelier do Bonde. Alguns chegaram no dia da abertura da feira, sem conhecer o local, atraídos pela matéria do Caderno ZH Zona Sul. Sem cerimônia, as artesãs (e novas amigas) apresentaram-se rapidamente às organizadoras e seguiram montando seus estandes de venda. 

Era mesa arrastada pra cá, era cadeira arrastada prá lá, e aquela gente toda amontoada, reunida, compartilhando solidariamente o mesmo espaço. Senhoras habilidosas traziam trabalhos em crochê, tricô ou costura - fuxicos, patch work  retalhos...  Espalhados pelo pátio, pelo ateliê e pelo bonde, foram expostos móveis de demolição, peças de artesanato, um pequeno brique, produtos de beleza, moda e acessórios. Os maridos carregavam as sacolas e movimentavam os móveis, a criançada corria alegre de um lado a outro. O cachorro latia lá no fundo, querendo também participar. Uns ajudavam os outros a montar as bancas - exemplar trabalho de equipe!

Artigos reciclados foram o "top" do momento: flores de garrafa pet; bonecos de retalhos e restos de lã; artesanato de caixinhas de ovos; bijuterias feitos de sobras de botões, tecidos, miçangas e até de revistas usadas chamaram a atenção. Afinal, a moda agora é cuidar do planeta - é a economia sustentável invadindo o cotidiano da população. Lanches naturais também foram comercializados para os feirantes, que revesavam entre suas bancas e as vizinhas para compra e venda. O Bonde parecia sorrir.

Com o sol já se pondo, os expositores foram desmontando suas banquinhas, trocando endereços, telefones e e-mails... Um sentimento suave de prazer pelo trabalho cumprido com êxito e a certeza de que novas feiras irão acontecer para dar continuidade à iniciativa de Claudia e das proprietária do ateliê. A ideia é que, pelo menos, um domingo de cada mês venha a ser ocupado com a fantástica e maravilhosa Feira do Bonde!

Magnífica reportagem da Jacqueline Custódio sobre o nosso Bazar em http://chega-de-demolir-portoalegre.blogspot.com.br/2013/04/bonde-sobreivente.html





2 comentários:

  1. Adorei ter participado do evento. Aproveito e agradeço tuas palavras tão gentis em meu blog. Elas são o meu combustível para continuar na briga, defendendo aquilo que acredito. Assim, vou juntando forças e aumentando o número de amigos que pensam na coletividade, construindo um futuro melhor. A gente acaba conhecendo muita gente inteligente, interessante, de bem com a vida, pronta para expressar aquilo que lhe é importante. E que fazem coisas incríveis, como comprar um bonde!!!
    Vamos fazer essa corrente do bem, porque, como diz Caetano Veloso, "vida sem utopia, não entendo que exista". Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Jacqueline,

    Nosso Bonde ficou muito feliz por ganhar uma nova amiga, que aposta nos projetos históricos, culturais e sociais. Mais ainda por ser uma pessoa tão dedicada a causas extremamente importantes nos dias de hoje.

    Nadamos contra a corrente, mas não somos os únicos.

    E, para continuar na linha da utopia, cito trechos da música "Imagine" de John Lennon:

    "(...)Imagine no possessions
    I wonder if you can
    No need for greed or hunger
    A brotherhood of man
    Imagine all the people
    Sharing all the world

    You may say,
    I'm a dreamer
    But I'm not the only one
    I hope some day
    You'll join us
    And the world will live as one"

    ResponderExcluir