sábado, 12 de junho de 2010

Planeta Educare e a Semana do Meio Ambiente no Bonde












Para encerrar os eventos da Semana do Meio Ambiente no Bonde, a escola infantil Planeta Educare conduziu duas turminhas de 30 crianças para as atividades ecopedagógicas, orientadas pela psicopedagoga Verônica Bilhalva. As crianças plantaram mudas de flores e temperinhos (doadas pela Floricultura Winge) em caixinhas de leite recicladas, decoradas com recortes de papel colorido. Após a oficina, escutaram a história do estudante Dayrell, que salvou uma Tipuana de ser cortada para dar lugar a construção de um viaduto, visualizando as fotos e reportagens (em exposição no bonde) do seu novo herói (Dayrell) encima da árvore. A criançada correu pelo quintal, apreciou as obras de arte do atelier, brincou com o Niko e a Nikita e lanchou um delicioso bolo de milho com suco de laranja - doação da Confeitaria Armelin, que ainda presenteou a garotada com chaveirinhos do cozinheiro mascote da confeitaria.

Veja mais fotos em: http://picasaweb.google.com.br/atelierdobonde/PlanetaEducare#

sexta-feira, 11 de junho de 2010

O nobre trabalho dos guarda-parques

Durante os eventos de comemoração da semana do meio ambiente, o Atelier do Bonde não poderia deixar de mencionar o nobre trabalho desempenhado pelos guarda-parques na proteção e fiscalização de parques, reservas e unidades de conservação. São eles responsáveis pela salvaguarda do ambiente natural em áreas protegidas, dedicando-se a cuidar da natureza com atenção e afinco, respeitando todas as formas de vida animal e vegetal. Compete aos  guarda-parques zelar pelo patrimônio físico das áreas de proteção, combater incêndios florestais e garantir a segurança dos visitantes, praticando ações de vigilância não armada e não ostensiva. Para agir com efetividade, contudo, muito além do trabalho de proteção e vigilância dentro de sua área de atuação, cabe a cada um desses profissionais a função de ser multiplicadores de atitudes de proteção e conservação da diversidade biológica e cultural.

O treinamento de um guarda-parques é extenso e envolve um profundo conhecimento dos problemas e das ameaças ambientais na região, aprendendo noções de ecologia, legislação ambiental, princípio de planejamento e sistema de segurança de unidades de conservação, patrulhamento e interpretação ambiental, relações humanas, noções de primeiros socorros e prevenção de acidentes. Um guarda-parques é, acima de tudo, um ser humano consciente da necessidade de preservar a biodiversidade e da importância de desenvolver ações de conscientização ecológica, através de campanhas educacionais e atividades de sensibilização ambiental, capazes de produzir a modificação do comportamento humano da civilização atual, a fim de garantir a sobrevivência das espécies e a qualidade de vida das futuras gerações.

Cabe informar que a Gestora da ReBio do Lami, Patrícia Witt, foi responsável por implantar o Sistema de Fiscalização Ambiental na unidade, por meio da capacitação e do treinamento de guarda-parques da SMAM, a fim de desempenhar suas funções na salvaguarda do ambiente natural, coibindo a caça a pesca na reserva, dentre muitas outras ações degradantes de que unidade havia sendo vítima constante. É importante salientar que a implantação do sistema de fiscalização da reserva partiu de um esforço individual da administradora e bióloga Patrícia Witt, que treinou os guarda-parques, destinando parte do seu precioso tempo como gestora na formação da guarda, fornecendo informação, equipamentos, uniformes, além de todo o trabalho de conscientização ambiental. Criada no ano de 1975, a Reserva do Lami José Lutenberger sofreu muito com a caça e a pesca clandestina, para,  somente em 2005, ter seus três guarda-parques trabalhando na proteção e fiscalização desse local abençoado pela natureza.

Especial homenagem ao Jorge Oliveira Sa, patrulheiro da guarda-ambiental da Reserva Biológica do Lami José Lutezenberger, por sua importante contribuição durante as atividades da Semana do Meio Ambiente no Bonde. Sem esquecer de mencionar e parabenizar o trabalho de mais dois guarda-parques da Reserva do Lami, Antonio Carlos Gadenz e Aírton Barreto da Silva, pelo trabalho prestado no cuidado e proteção à essa rica Unidade de Conservação da Natureza, com sua exuberante mata nativa e variedade de espécies animais e vegetais em extinção. Obrigada a Patrícia Witt e aos guarda-parques por sua importante contribuição ambiental. São pessoas assim, responsáveis e dedicadas ao cuidado do meio ambiente, que fazem nosso mundo melhor para se viver.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Rádio Comunitária Belem Velho recebe Ângela Ponsi e Verônica Bilhalva

A arquiteta Ângela Ponsi e a psicopedagoga Verônica Bilhalva foram entrevistadas pelo radialista Flávio Stefani na noite de segunda-feira, dia 07/06/10, durante a apresentação do programa "Plantando Dá" da Rádio Comunitária Belem Velho (RCB 87.9 FM). O tema em debate foi sobre as atividades de conscientização ecológica de crianças em idade escolar, durante a Semana do Meio Ambiente no Atelier do Bonde, na Av. Otto Niemeyer, 1173, com o apoio da SMAM e sob a orientação da bióloga Patrícia Witt, gestora da Reserva Biológica do Lami José Lutzenberger e fundadora do Centro de Educação Ambiental Augusto Carneiro e do curso Ecoeducadores no Lami, do qual Ângela Ponsi obteve a certificação como participante em 2009.

Flávio, que é advogado, corretor de imóveis e proprietário da Imobiliária Stefani, situada na Av. Otto Niemeyer, 2460, descende do meio rural, sendo filho de agricultor, trabalhou na lavoura até completar 18 anos de idade, tendo apresentado programas culturais há vários anos em rádios de Porto Alegre. Atualmente, desempenha várias atividades, inclusive como escritor e poeta, ocupando a posição de diretor financeiro do SECOVI-RS. Mesmo atuando ativamente no mercado imobiliário, não se distanciou de suas raízes, trabalhando voluntariamente junto à Associação Comunitária de Belém Velho, na Praça Nossa Senhora de Belém, nº41, de modo a incentivar o trabalho do pequeno produtor rural e promover a participação social e a cidadania da população local. Há alguns anos, o advogado estreou o programa "Plantando Dá", que vai ao ar todas as segundas-feiras, na Rádio Comunitária Belém Velho, no horário das 19h às 20h.

Com uma audiência inédita, a rádio atinge cerca de 300 mil moradores de bairros da Zona Sul de Porto Alegre, abrangendo em especial a região de Belém Velho, que mantém uma produção hortifrutigranjeira bastante intensa, tanto para consumo próprio familiar como para o fornecimento dos produtos em feiras diversas e supermercados. Eis o motivo do sucesso do programa apresentado pelo radialista, que dá dicas semanais de como semear hortas domésticas entre outras dicas importantes sobre plantação, tipos de sementes adequadas para plantio em cada época do ano, bem como informações históricas e culturais.

Atento à Semana do Meio Ambiente, e como um incentivador das ações sociais promovidas na cidade, Flávio buscou divulgar o trabalho ecopedagógico da psicopedagoga Verônica, da arquiteta Angela e da bióloga Patrícia, que proporcionaram às escolas da região o espaço no bonde e no quintal do atelier para desenvolver atividades de reciclagem e plantio de mudas de flores e temperinhos. Com o apoio da Floricultura Winge - Rua Doutor Mário Totta, 963, que doou as mudas, e da Confeitaria Armelin - Avenida Otto Niemeyer, 2440, que doou o coquetel, o lanche e os brindes para as crianças, Verônica ensinou meninos e meninas a plantarem seu próprio vasinho de flores ou temperinhos em caixinhas de leite recicladas e decoradas pelos próprios alunos na oficininha.

Esse é mais um exemplo solidário promovido pela comunidade da Zona Sul, desenvolvendo atividades de educação e consciência ecológica de forma colaborativa por meio da integração entre diversos setores da sociedade: poder público, empresários e entidades comunitárias com finalidade educacional, social,cultural e ambiental.


domingo, 6 de junho de 2010

Meio Ambiente Cultural

Em meio a várias atrações culturais, grupos de artista e personalidades importantes do jornalismo, da SMAM e do CREA encontraram-se com os parceiros e amigos do Atelier do Bonde para participar do coquetel de abertura da Semana do Meio Ambiente em comemoração ao Dia Mundial da Ecologia. Difícil mesmo foi reunir o grupo no bonde e iniciar a programação prevista, pois os espaços lúdicos do atelier foram convidativos à dispersão, mas também propiciaram a confraternização e integração de tribos diferentes, porém com um objetivo comum: consciência ecológica.

Alguns atrasos, um friozinho de arrepiar e a emoção da família de artistas do bonde - ansiosos por apresentar o melhor do atelier numa data tão importante - deram um colorido especial ao encontro. Se alguém esperava um evento tradicionalmente organizado, então nunca escutou falar do caos criativo - temática presente nas artes, ligada ao princípio da incerteza (e das infinitas possibilidades), originária da observação científica dos fenômenos da natureza. Eis, portanto, a definição desse dia tão especial dentro de um bonde: criatividade e improviso na valorização do meio ambiente.

E foi com muita criatividade e improviso que artistas circenses do grupo Garganimações recepcionaram os convidados, encenando o episódio de Dayrel, no papel de árvore e de operário de construção. Um caloroso muito obrigada ao Garganimações, que animou o dia e passou a mensagem: mais árvores, menos viadutos!

Muito obrigada à bela bailarina de dança do ventre Letícia Rebolho e sua sensual Dança da Fertilidade, representando as forças e a energia da natureza. Obrigada também ao músico e intérprete de poesias Victor Ardissone, que apresentou o Projeto Mosaico de poesias musicadas aos convidados dentro do bonde.

Um especial agradecimento aos ilustres defensores do meio ambiente presentes no evento: a engenheira Jacqueline Annes (Prêmio Responsabilidade Ambiental 2009), especialista em gestão ambiental e autora dos livros Manufatura Ambientalmente Consciente e Meio Ambiente Conte com a Gente; o jornalista, escritor e organizador da exposição histórico-informativa no bonde do episódio de Dayrel, Sérgio Becker, autor dos livros Porto Alegre Centro Cultural e Porto Alegre Solo Sagrado; e a bióloga da SMAM Patrícia Witt, Gestora da Reserva Biológica do Lami José Lutzenberger, fundadora do Centro de Educação Ambiental Augusto Carneiro e do Curso Ecoeducadores no Lami.

O Atelier do Bonde agradece aos apoiadores: Confeitaria Armelin e Gráfica Miragem, que contribuíram com o coquetel; Floricultura Winge, que doou flores e temperinhos para o jardim do atelier e para as crianças das escolas Planeta Educare e Landel de Moura plantarem as mudas durante o transcorrer da semana do meio ambiente. Agradece também aos colaboradores Flávio Stefani, presidente UBT Porto Alegre, diretor financeiro do SECOVI-RS, poeta, escritor e radialista; Márcio Antunes, proprietário da Loja Estilo Bicke, defensor do meio ambiente e formador do grupo de Ciclistas da Zona Sul Tchê Bickers; a psicopedagoga Verônica Bilhalva e seu revolucionário método de ensino ecocriativo; e a artista plástica e arteterapeuta Glaucia Sherer, que não pode comparecer, mas que esteve presente de coração.

Um sincero obrigada aos nobres representantes do universo artístico e cultural de Porto Alegre: Rogério Hock, ator, escritor e produtor cultural; Marcelo Restori, diretor e produtor de teatro e seu filho ator Fredericco; Bem-hur Pereira, artista circense, Rafael bandeira, dançarino e professor de Yôga; Mima Ponsi, artista de teatro e trapezista; Jorge Ponsi, programador de sistemas e baterista; Liverson Borguesi, escultor; Bel Marques, advogada e produtora cultural; Lisete Johnson, professora e escritora; Ialmar Pio Schneider, advogado e poeta; Alexsandro Garga, artista circense e organizador de eventos; e Kika Ponsi, poeta e fundadora do Atelier do Bonde. E, por fim, um imenso obrigada a todos os presentes: amigos, familiares, parceiros, coloaboradores e defensores do meio ambinente.